Uma exótica orquídea prestes a florescer


Orquídea Dendrobium secundum
Dendrobium secundum

Tudo bem, Pessoal? Hoje, trago notícias sobre o desenvolvimento do botão floral desta orquídea incomum, o Dendrobium secundum. Confesso que a flor já abriu, há alguns dias. Mas antes, resolvi mostrar este breve momento que antecede a floração completa.

Na época em que estudava embriologia, ficava fascinado com o fato de que os embriões de animais tão diferentes como répteis, aves, elefante, e o próprio ser humano, nas suas fases iniciais de vida, são muito parecidos. No caso das orquídeas, sempre achei curioso o fato de que os botões florais de representantes do gênero Dendrobium, das mais diferentes espécies e híbridos, têm todos uma característica em comum. 

Ao contrário de botões de outros gêneros, que se assemelham a um zepelim, os botões de Dendrobium costumam ter uma cauda ou protuberância na parte de trás. Um exemplo é o botão floral do Dendrobium Stardust. O Dendrobium secundum, na foto acima, não fugiu a esta regra.

Conforme já mencionei nos artigos anteriores, aqui e aqui, esta exótica orquídea costuma florescer através de uma haste repleta de minúsculas flores na cor magenta ou rosada. No meu caso, talvez pelo fato da muda ser muito jovem, um único botão floral surgiu. Esta curiosa floração atípica, que poderia ser decepcionante, transformou-se em uma agradável surpresa, já que tive a oportunidade de conhecer a flor desta orquídea em seus mínimos detalhes, desde os primeiros momentos.

Dentro de alguns dias, trago para vocês a foto da flor completamente aberta. Não é algo esplendoroso, pelo contrário. Sozinha, não produz o efeito de cascata que observamos na haste floral. Ainda assim, é delicadíssima e surpreendentemente bela. No próximo post, aproveito para contar qual foi a boa notícia que esta floração preliminar trouxe.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, Debora! Prometo que mostro, em breve! Muito obrigado pelo interesse! Grande abraço!

      Excluir
  2. Adoro os botões florais! Quando surgem, além de uma grande felicidade, aguçam minha curiosidade e fico imaginando as flores plenamente abertas. Conto os dias para vê-las no esplendor de sua beleza. É um exercício de paciência... Um exercício aqui também! Esperemos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! Peço desculpas por tanto suspense! De fato, é um exercício de paciência. Neste caso, adianto que a flor não é lá essas coisas. Mas muito obrigado pela visita e pela paciência!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Mais uma coisa boa nas orquídeas: a arte de nos ensinar a ter paciência. a longa espera, desde os brotos até as flores, sempre compensa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabiana, tudo bem? Que lindo o seu comentário, concordo plenamente! Muito obrigado pela visita e pelas palavras, adorei!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Esse é o momento mais esperado, depois de passar quase um ano cuidando, prestando atenção a cada necessidade delas, a floração é como um "muito obrigada" por todo amor e cuidado envolvido. Todos os dias fico acompanhado o desenvolvimento dos botões e quando em uma manha qualquer acordo e vejo aquela explosão de cores e uma beleza esfuziante,sinto uma felicidade tão grande e a única coisa que posso fazer é observar e imaginar como aquele milagre aconteceu em quanto eu dormia!
    Hoje mãe de 4 meninas lindas e floridas vivo sorrindo a toa a cada vez que chego em casa e as vejo tão lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem? Mas que linda a sua mensagem! Adorei e concordo plenamente. Parabéns pelo carinho com que cuida das suas meninas, que bom saber que estão florescendo. Muito obrigado por compartilhar sua experiência conosco!

      Um grande abraço!

      Excluir