Epidendrum peperomia - Floração 2014


Micro-orquídea Epidendrum peperomia
Epidendrum peperomia

A flor desta interessante micro-orquídea parece um objeto fatto a mano, cuidadosamente desenhado por um inspirado artista. Particularmente, lembra-me aqueles broches em forma de inseto. A floração tão aguardada desta miniatura foi anunciada há alguns dias, neste artigo sobre o surgimento de suas espatas. 

Esta delicada joia produzida pela natureza chegou às minhas mãos por intermédio da orquidófila Meire Genaro, que ma presentou um ano atrás. Cuidar de uma pequena muda por doze meses, e presenciar sua floração após este período, desperta em mim uma alegria inenarrável. Até porque, ao longo desta trajetória, tive várias vezes a sensação de que iria perder esta orquídea.

O Epidendrum peperomia é nativo da Colômbia e Venezuela, forma graciosas touceiras ornadas por minúsculas folhas suculentas, sendo considerada uma orquídea de fácil cultivo. Costuma florescer no outono e inverno, o que me leva a imaginar que o meu esteja um pouco adiantado. Como a maioria das minhas orquídeas, esta está plantada em vaso de plástico com musgo sphagnum e argila expandida. Neste verão excepcionalmente tórrido, tenho borrifado a planta duas vezes ao dia, de manhã e no final da tarde. A adubação é química, aplicada semanalmente.

Para os cultivadores iniciantes e com pouco espaço, esta é uma aquisição interessante. Deixo como sugestão aos orquidófilos de apartamento, que curtem micro-orquídeas generosas e fáceis de cuidar.


Video: Orquídeas e joias, uma rara combinação

Coletânea de fotos de orquídeas com joias, publicadas no blog Orquídeas no Apê. Audiovisual com imagens em alta definição e trilha sonora. Novas orquídeas a cada semana.

10 comentários:

  1. Ei, Sérgio... Essa vai pra minha lista de desejos... Ótimo artigo, como sempre...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Roseana! De fato, esta vale a pena ter! Que bom que gostou do artigo, muito obrigado pelo carinho e apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Olá Sérgio,
    Espécie muito curiosa e invulgar do género Epidendrum. Trata-se realmente de uma joia da natureza, coroada pela sua magnífica composição fotográfica, o que realça ainda mais o seu exotismo e mistério. Parabéns pelo cultivo e pelo belíssimo resultado deste post.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Américo, tudo bem? Pois é, eu também fiquei surpreso com a beleza desta flor. Imagine, muita gentileza sua, agradeço de coração pelas palavras de apoio e incentivo! Muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. É mesmo uma flor incrível, nunca tinha visto uma dessa, nem por fotos (bem menos ao vivo)! Parabéns pl trabalho com ela, sei que requer mt dispêndio e atenção!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo, eu também não! Foi a primeira floração, uma agradável surpresa. Que bom que gostou, muito obrigado pela visita e apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Que show!! Também vai prá minha lista de desejos! Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! De fato, esta vale a pena ter. Pena que ainda é meio complicado encontrá-la nos orquidários. Muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Ségio, quero te agradecer por tudo que vc escreve aqui, seus posts me ajudam muito!
    Sou nova no cultivo de orquídeas e sofro com um problema no meu apartamento, minha sacada bate sol a tarde toda praticamente, por conta disso eu colocava as orquídeas próximas da porta da sacada, mas percebi que elas não estão florindo, na minha cabeça só pode ser falta de luz. Tenho uma dúvida sobre quais espécies pode receber sol direto e quais não podem de jeito nenhum. Se puder listar alguns pra mim ficaria grata!

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Keniche, tudo bem? Fico feliz por saber que está gostando dos posts! Imagine, eu que agradeço pela visita e pelo apoio!

      Eu tenho o mesmo problema com o sol da tarde. Na verdade, as orquídeas que podem receber sol direto são minoria. De modo geral, todas precisam de uma proteção, como tela de sombreamento (sombrite). Algumas que podem crescer sob sol pleno:

      Epidendrum fulgens e vários híbridos de Epidendrum
      Cymbidium (precisa ser aclimatado e cultivado em regiões mais frias)
      Renanthera coccinea
      Vanda teres

      Muito obrigado pela visita e bom cultivo!

      Um grande abraço!

      Excluir