A orquídea que não envelhece


Orquídea Phragmipedium Sedenii
Phragmipedium Sedenii

Pode parecer montagem fotográfica, mas não é. A orquídea da foto acima, de fato, passou desta para melhor. Ainda assim, repousa bela e solenemente sobre uma caixa de joias laqueada. Observando a cor e textura de suas pétalas, não se nota o menor sinal de sua já avançada idade.

A primeira vez que encontrei uma flor desta orquídea, Phragmipedium Sedenii, caída no chão, quase tive um treco. Como estava perfeita, achei que alguém havia esbarrado nela, ou que um golpe de vento a houvesse decapitado. Mais tarde, através de pesquisas, aprendi que esta é uma característica de várias orquídeas deste gênero. Na hora de se retirar de cena, a flor simplesmente cai, ainda em perfeito estado de conservação.

Observar o fenecer de uma orquídea, ou o meu próprio, é um grande sofrimento para mim. Assistir ao surgimento dos primeiros sinais de envelhecimento, como a perda de coloração da flor ou dos meus cabelos, o aparecimento dos sinais do tempo, como manchas amarronzadas nas pétalas ou rugas no meu rosto, tudo isso me angustia. Tanto que, no caso da maioria das orquídeas que cultivo, costumo cortar a flor assim que a mesma começa a dar os primeiros sinais de envelhecimento. Tudo isso para evitar acompanhar seu lento ocaso, durante vários dias.

No caso desta simpática orquídea sapatinho, nada disso acontece. Quando chega a sua hora, ela simplesmente faz a passagem, ainda tão bela como quando veio ao mundo.

34 comentários:

  1. que linda....e vaidosa!..morre como uma dama!....poderosa!...
    Sinceramente não sabia essa característica desse Phragmipedium!...Show!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Suely, é verdade! Belas palavras, também só fui saber deste detalhe depois da primeira flor partir. Muito obrigado pelo comentário e apoio, sempre! Um grande abraço!

      Excluir
  2. A natureza...sempre perfeita nos surpreendendo. Sergio tudo bem? Muito obrigada por mais esse maravilhoso artigo, bom final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cristiane, tudo bem? Por aqui, tudo ótimo, obrigado! Imagine, eu que agradeço pelo carinho do seu comentário! Que bom que gostou, muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço e um ótimo final de semana para você também!

      Excluir
  3. Que interessante e fantástico, isso! Nunca tive uma Phragmipedium e não tinha a menor ideia... Como embalsamada??? Um grande abraço e obrigada por mais esta lição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia, é verdade! Parece embalsamada. Só que, após cair, ela vai se decompondo rapidamente. Imagine, eu que agradeço pela visita e interesse!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Olá, Sérgio!

    Quando comecei a cultivar esse gênero eu também me surpreendi com essa característica tão intrigante. Cheguei mesmo a perguntar para o pessoal aqui de casa se alguém tinha mexido na minha planta!!

    Quanto a observar o processo de envelhecimento das flores, tem uma lição interessante nisso. Lembrou-me a obra "A importância de viver" escrita por um filósofo chinês que viveu na cidade de Nova York a partir do final da década de XX. Nessa obra existe um capítulo intitulado "Envelhecer graciosamente" que fala sobre a dignidade de aceitar o passar dos anos e a capacidade de compreender esse processo com naturalidade e sabedoria! Penso que haja mesmo uma certa beleza nas transformações que nossa condição transitória nos impõe! Contudo na natureza humana e também entre as orquídeas, é igualmente natural que algumas queiram preservar o viço e a beleza da juventude! Isso certamente permite uma bela reflexão sobre o tema!!

    Um abraço, amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, André!

      Mas que belíssima mensagem! Rica em conhecimento e sensibilidade, adorei. Vou procurar conhecer a obra deste filósofo, achei muito interessante.

      Confesso que, somente hoje, após muitos anos lutando contra os cabelos brancos, resolvi aceitá-los e assumi-los. Sem dúvida, é um processo que nos ensina muita coisa.

      André, muito obrigado pela sua visita e pela brilhante mensagem! Sempre aprendo bastante com os seus textos, parabéns!

      Um grande abraço!

      Excluir
    2. Em tempo: Esqueci de citar o nome desse filósofo no comentário acima! Trata-se de 'Lin Yutang', vale muito conhecer um pouco de sua obra, tem uma visão bastante interessante sobre os assuntos corriqueiros da nossa vida!!

      Excluir
    3. Opa, bem lembrado, André! Com certeza, vou procurar ler a obra deste filósofo, fiquei bastante interessado! Muito obrigado!

      Excluir
  5. Interessante, não imaginava algo assim (tão perfeito); muito boa tb a sua analogia (a seu modo peculiar de construir e produzir)! Parabéns! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo! Pois é, também acho bem interessante este fenômeno. Que bom saber que gostou, muito obrigado pela visita e pelas palavras de apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Olá Sérgio,
    Mesmo assim continua lindíssima, embora o "envelhecer" seja uma etapa de toda e qualquer vida. Importa é aproveitar o lado bom e positivo de todas as etapas que ela nos oferece. Como sempre, gostei da forma como escreve e do modo como aborda a orquidofilia, impregnado de poesia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Américo!

      É verdade, concordo com você. Acho que é um exercício diário de maturidade e auto conhecimento. Fico muito feliz em saber que está gostando dos textos. Agradeço a você, de coração, pelas palavras de apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Engraçado, eu já gosto de ver o ciclo completo, até a queda da flor.

    Cara, que cor! Muito bonita!

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luis, pois é! De fato, é mais natural observar o ciclo todo. Eu que sou meio obsessivo!

      O interessante é que esta cor é bem mais forte, no início da vida da flor. Com o tempo, vai desvanecendo.

      Que bom que gostou, muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Una orquídea muy singular por cierto, sus pétalos llaman la atención y no me canso de conocer tanta variedad y colores!
    Preciosa entrada Sergio, te dejo un fuerte abrazo, bello viernes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cristina! Fico feliz em saber que gostou desta orquídea! De fato, a forma e cor chamam a atenção. Muito obrigado pela visita e pelo comentário, sempre carinhoso!

      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Gracias por hacernos conocer tantas clases de orquideas, saludos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Boris! Imagine, eu que agradeço pela visita e interesse!

      Um grande abraço!

      Excluir
  10. Olá!!!, Deus te abençoe boa tarde, amigo belas orquídeas
    bom final de semana sucesso amigo.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem? Que bom, muito obrigado pela visita!

      Grande abraço!

      Excluir
  11. Tenho uma matéria sobre orquideas para o seu blog. Precisava que me mandasse um e-mail que eu responderia com a matéria e as fotos nele. O meu e-mail é renatoxb@hotmail.com

    Att. Renato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Renato, tudo bem? Poxa, que legal, muito obrigado pela consideração. Infelizmente, devido à linha editorial do blog, apenas estou publicando artigos de minha autoria.

      Peço desculpas por declinar, mas devo ser justo com outros autores que já me fizeram esta proposta no passado e não pude aceitar.

      Um grande abraço!

      Excluir
  12. Olá,Sérgio!
    Que impressionante o caso desta bela orquídea, que "sai" do "palco da existência" de forma tão espetacular e parecendo tão cheia de vida! Confesso que nunca soube desta particular ocorrência, e achei incrível! Fiquei até pensando se haveria algum "benefício" para a plantinha nesta admirável estória, ou se seria um tipo de adaptação evolutiva... Será? Mas seja como for, meu amigo, é sempre mais um dos detalhes e mistérios que envolvem esse maravilhoso mundo das orquídeas, que a cada dia nos traz mais encantamento e admiração por essas plantas magníficas!
    Um ótimo e florido domingo pra vocês e o meu abraço grande pra ti!!!
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teresa! Pois é, também acho bastante interessante este fenômeno. Bem observado, talvez haja alguma vantagem evolutiva, já que a flor permanece atraente ao polinizador até o último momento! Que ótimo ler o comentário de uma bióloga aqui no blog, muito obrigado pela visita e pela contribuição!

      Um grande abraço e um excelente domingo para você também!

      Excluir
  13. Ótima matéria, nunca imaginei, muito interessante.
    Obrigada Sergio
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bete, que ótimo saber que gostou!

      Imagine, eu que agradeço a você pela visita e pelo apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  14. Beleza é efêmero, Sergio, embora em nossas flores sempre nos machuca. Fico feliz que este lindo Phrag mantido suas flores radiantes. Parabens. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angel Mar! É verdade, tem razão. Também estou bastante feliz com as flores desta orquídea, acho surpreendente florescer por tanto tempo seguido. Que bom, muito obrigado pela visita e pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  15. Querido Sergio, com este semblante tão expressivo que tu tens, a preocupação com seu envelhecer nem deveria passar pela sua mente.
    Eu estou às portas de me tornar sexagenária, e pasme, minhas amigas de trabalho não me acreditam, se observar minha ultima foto do perfil do Face, vai reparar que a idade vai chegando mas não está apagando meu brilho. Sensível com esta alma limpa as rugas vão te deixar até mais bonito. Quanto ao fenecer das flores das orquídeas eu sinceramente preferia que todas se fossem sem ficar feias e murchas, ao mesmo tempo me sentiria enganada, pois esperaria sempre que ela ficasse mais tempo comigo. Fique bem, meu amigo. a vida em toda sua extensão, tem beleza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Lucia, imagine! Muita generosidade sua! Mas fico contente por ler sua mensagem, que ótimo saber que lida bem com o passar dos anos. Assim deveríamos ser, todos nós. Parabéns! E muito obrigado pelo carinho do seu comentário, adorei!

      Um grande abraço e tudo de bom!

      Excluir
  16. Ola bom dia, gostei de saber mais uma novidade da natureza. O nosso mundo é realmente fantástico, todos os dias nos surpreende. Este ano que passou também descobri uma orquídea selvagem (julgo eu) a fazer uma a caminhada junto a uma mata. Já que todos gostamos de saber coisas novas seria possível enviar lhe uma foto para ver se a conhece?...eu ainda não a consegui identificar. Estou a escrever a partir de Portugal!!!
    um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Francisco, bom dia! Que honra receber sua visita de Portugal! Muito obrigado pela consideração. E que alegria saber que encontrou uma orquídea selvagem. Você poderia, por favor, enviar uma pequena mensagem através do formulário de Contato, aqui do blog? Assim eu retorno com meu e-mail pessoal, para que você possa enviar a foto.

      Um grande abraço!

      Excluir