Orquídeas: Como cuidar dos botões


Botões forais da orquídea Cymbidium
Cymbidium híbrido

Quando comecei a cultivar orquídeas, li que não deveríamos mudar a planta de lugar quando a mesma estivesse com botões florais. Aquilo me deixou assustadíssimo. Cheguei a marcar o lugar do vaso com caneta e fita adesiva, para não movê-lo um centímetro. Com o tempo, vi que as coisas não eram bem assim. 

Neste artigo, gostaria de descrever as pequenas tragédias que podem acontecer (e volta e meia acontecem) no longo percurso entre o botão floral e a flor propriamente dita.

1. Mudanças bruscas nas condições climáticas


Este é um parâmetro difícil de controlar para nós, cultivadores domésticos. É por isso que as orquídeas cultivadas em estufa, com todas as condições finamente ajustadas, ficam tão esplendorosas e impecáveis. Pouco podemos fazer quando uma frente fria ou uma onda de calor mexe bruscamente com as temperaturas. Também é trabalhoso manipular a umidade do local de cultivo ou a incidência de ventos maléficos, como o vento sul.

Todas estas alterações nas condições normais de temperatura e pressão podem acarretar na interrupção do desenvolvimento do botão floral, que amarela, murcha e cai. Uma verdadeira visão do inferno para quem aguarda meses ou até mesmo anos para ver uma florzinha.

2. Mudança de lugar


Este é um ponto polêmico. Já perdi botões florais em orquídeas que, posso jurar, não foram movidas um milímetro de seu local original. Por outro lado, vi orquídeas que comprei pela internet, e que chegaram já em botão, produzirem belíssimas florações. Imaginem uma orquídea ser arrancada de seu vaso, ter o substrato retirado, para então ser embrulhada em jornal e passar dias confinada em uma caixa apertada, de lá para cá. Por fim, após esta odisseia, os botões florais abrem-se normalmente. Portanto, acho que esse não é um fator com o qual devamos nos preocupar muito.

3. Substâncias químicas


Todos nós sabemos que as frutas, à medida que amadurecem, exalam o gás etileno, que contribui para acelerar a maturação do fruto. Quem já não embrulhou as bananas em jornal? O que pouca gente sabe é que este mesmo gás pode acelerar o desenvolvimento dos botões florais e, em alguns casos, fazer com que eles abortem. O gás metano também tem esta propriedade. Portanto, é bom manter as orquídeas longe destes compostos químicos.

Além disso, o contato dos botões com inseticidas, fungicidas ou mesmo fertilizantes pode prejudicar seu desenvolvimento. Adicionalmente, estes elementos podem manchar e causar danos físicos às orquídeas já floridas.

4. Ataques de pragas


É batata. Sua orquídea está lá, crescendo bela e faceira, sem ser importunada. Basta emitir alguns botões florais para que uma legião de bichos do mal apareça do nada. É pulgão, cochonilha, tripes e por aí vai. Como são estruturas mais macias e delicadas, flores e botões são alvo fácil para estes parasitas. Em casos assim, o controle diário e a vigilância são os melhores procedimentos. Já vi cultivadores borrifando óleo de neem nos botões, afirmando que afasta os insetos e não os danifica. Quando a infestação está instalada, o jeito é fazer a eliminação manual, para evitar os danos causados pelos inseticidas.

Estes e outros valiosos conselhos podem ser encontrados neste artigo em inglês, da Amercian Orchid Society, que discorre especificamente sobre bud blast.

Os botões da foto acima são do Cymbidium híbrido que apresentei recentemente. Após anos de sonolência, resolveu emitir uma haste floral, para minha grande alegria e encantamento. Continuarei a mantê-los informados sobre seu desenvolvimento.




48 comentários:

  1. Muito bom! Outra coisa que me ocorreu, é que, no afã de ver o florescimento, muita gente continua com a adubação. Já li que isso é pernicioso para o botão, mas não sei se é verdade. O que dizes, Sergio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fred! Muito boa pergunta! Eu também já li esta recomendação, mas confesso que nunca a segui. Como sempre tenho orquídeas em todos os estágios, seria muito difícil tratar separadamente. Por isso, continuo com o esquema de adubação (semanal) normalmente, mesmo com as que estão em botão. Só tomo o cuidado de não borrifar o adubo sobre a flor ou botão, que realmente é prejudicial.

      Muito obrigado pela visita e pela participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Que buen artículo Sergio, me ha impresionado lo delicada que puede ser una planta de orquídea cuando leo que pueden pasar meses o años para que aparezca una flor.
    Cuanta paciencia y dedicación, realmente sorprendente.
    Un placer pasar por tu jardín, te dejo un abrazo, bella noche!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cristina! Que ótimo saber que gostou deste artigo, muito obrigado pelo interesse e pelo comentário, sempre tão atencioso!

      Um grande abraço para você e uma ótima noite!

      Excluir
  3. Oi Sergio obrigada pelo carinho e pela visita,e obrigada também pelo nome da minha querida orquídea, que ja esta comigo a quatro anos e eu nao sabia seu nome,pena que ela nunca mais deu flores. Beijos Elenice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elenice! Imagine, de nada! Adorei seu blog e sua orquídea. Que pena que não floresceu mais. Na semana que vem, vou publicar um artigo com dicas para ajudar neste quesito, espero que seja útil.

      Muito obrigado pela visita! Bjos!

      Excluir
  4. Eu tenho uma Cymbidium que após a última floração quase morreu.
    As folhas que não secaram, estão com manchas... Tenho borrifado o óleo e as novas folhas estão nascendo normais. Vamos ver se consigo! Ler suas postagens me dará a orientação que necessito.
    Já estou me aventurando a mexer nas orquídeas sem medo... hehehe...de matá-las! Retirar folhas, raízes mortas, trocar de vaso... Aos poucos espero vencer isso!!! :))
    Uma alegria acordar e ver as respostas dessas nossas queridas plantas!!!
    Bom dia, Sérgio!!! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helô, bom dia! Que legal, desejo boa sorte e sucesso na recuperação do seu Cymbidium! Fico muito feliz por saber que está se familiarizando com o cultivar de suas orquídeas. Parabéns!

      Muito obrigado pela visita!

      Bjos e um ótimo dia para você também!

      Excluir
    2. Estou gostando muito de seu blog. Minha primeira orquídea deu 3 flores,que alegria. Vc disse que comprou pela Internet, poderia me dizer em quais sites?Abraços
      Aline(2006aline@gmail.com)

      Excluir
    3. Oi, Aline, tudo bem? Que bom saber que está gostando, muito obrigado pela visita! Parabéns pelas flores da sua orquídea, imagino sua felicidade!

      De fato, compro bastante pela internet. Alguns sites são confiáveis, outros nem tanto. É preciso ter bastante cuidado. Vou enviar uma mensagem particular com alguns que eu recomendo.

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Olá Sergio,
    Bonita promessa de floração. Fico torcendo para que esta tenha sucesso.
    Quanto ao cuidado com os botões, é difícil encontrar um comportamento padrão, pois a sensibilidade a estes problemas varia muito de umas espécies para outras e só a experiência nos vai ajudando a ultrapassar alguns. Eu também continuo adubando e regando e apenas evito molhar as espécies mais sensíveis.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Américo! Que bom, muito obrigado pelas informações! Temos bastante a aprender com um especialista como você, seus Cymbidiums são fabulosos! Espero que tudo dê certo com estes botões. Muito obrigado pela visita e pela participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Oi Sergio
    Obrigada por compartilhar as dicas.

    Mas, falando sério a haste floral está demais...
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bete! Imagine, de nada! Eu que agradeço pela sua visita e pelo apoio, sempre! Esta haste foi uma grata surpresa, espero ver as flores em breve!

      Muito obrigado pelo carinho e um grande abraço!

      Excluir
  7. ola Sergio!
    gostei da dica sobre as pragas... porque realmente nao sabia!!!!
    bom fim se semana!!!

    http://www.gostandodavida.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem? Que bom que gostou, fico contente que tenha sido útil!

      Muito obrigado pela visita e um ótimo fim de semana!

      Abraços!

      Excluir
  8. oi Sergio, não sei se vc lembra daquele orquídea vermelha que comprei esses tempos. Ela esta com uma espata empacada até hoje, e uma outra que tinha amarelado e estava secando eu acabei cortando.
    Coisa linda estes botões, estou louca pra ver como irão ficar!

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Sim, eu me lembro da sua orquídea vermelha! Que pena que não vieram botões. Algumas orquídeas florescem a partir de espatas secas, não sei se será o seu caso. Tomara que sim!

      Prometo que mostro as flores em breve!

      Muito obrigado pela visita e interesse!

      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Venho, vejo, leio e me delicio...
    Sempre.
    Um abraço Sergio.
    Bom inicio de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beth! Tudo bem? Que ótimo vê-la por aqui! Adorei ler seu comentário, fico muito feliz por saber! Muito obrigado pelo carinho e apoio, sempre!

      Um grande abraço e uma ótima semana para você também!

      Excluir
  10. Meu amigo, sabe que essa lenda antiga,de que não devemos trocar o vaso com botões florais de lugar, também já me deixou muito ansiosa? Eu costumava ficar preocupada quando via as flores querendo se abrir e vigiava pra que ninguém a mexesse de lugar...Uma verdadeira neurose! (Rs...)Mas depois também notei que todas a s flores que comprávamos ainda com seus botões fechados, costumavam abrir normalmente com toda a sua beleza... Daí resolvi relaxar também e deixar que a natureza seguisse o seu curso natural...E quando eu cismava,trocava a belezinha do lugar pra testar...Mas sempre com aquela dúvidazinha,né? (Rs...) E eu adorei conhecer estas dicas sobre os cuidados com os botões florais...Muito obrigada por compartilhar conosco,Sérgio! E que bom ver que a haste floral da tua "Cymbidium" está a cada dia mais desenvolvida...Com certeza ela vai florescer exuberante e muito formosa! Estarei aguardando pra ver essa beleza!
    Um abraço grande das flores daqui!!!
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teresa! Que legal, adorei ler a sua história! Eu também, morria de medo que algo desse errado se alguém tirasse a orquídea do lugar! E que ótimo saber que você também fez suas experiências e não teve problemas!

      Fico feliz por saber que gostou do artigo, muito obrigado pelo comentário e pelas palavras de apoio e interesse!

      Um grande abraço e tudo de bom!

      Excluir
  11. Quanto ao item 2, comprei uma Phalaenopsis lobbi do Orquidário 4 e. veio com 3 botões, replantei quando abriram mandei para a exposição e ganhou um podium de 3° lugar, portanto o Sergio esta correto em relação a mudança de lugar. Parabéns pelo seu texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivone! Que ótimo saber disso! Parabéns pelo podium da sua Phalaenopsis lobbi, imagino sua alegria! Muito obrigado pela visita e pelo depoimento, contribuiu enormemente para o artigo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  12. Boa noite, Sergio. Encontrei este seu articulo pois estou -acho-com um problema com o botão floral de minha C. Nobilior. Entrou em uma especie de letargo e tem uma pequena rachadura por onde sai um pedaço de pétala que já pasou de branca para lilás escuro...por que não abre o resto do botão? posso fazer alguma coisa para melhorar o panorama?
    Um abraço, fabiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabiana, boa noite! Poxa, que pena, sinto muito pelo seu botão. De fato, às vezes acontecem pequenos imprevistos durante a abertura. Acho que o melhor é esperar até que o processo seja concluído, eu não mexeria antes. Espero que corra tudo bem!

      Muito obrigado pela visita, um grande abraço!

      Excluir
  13. Olá Sérgio, Td bem? Tenho seguido seu blog e suas dicas, mas tenho uma dúvida com esse frio. Vc acha uma boa idéia trazer as orquídeas com botões pra dentro de casa, e logo de manhã colocá-las na sacada? Abracos'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcel, tudo bem? Por aqui, tudo ótimo! Que bom saber que tem nos acompanhado, muito obrigado pelo apoio!

      De fato, este frio intenso e, principalmente, as correntes geladas de vento podem prejudicar os botões. Eu acho uma boa ideia trazer para dentro. Você pode, inclusive, manter a orquídea dentro de casa durante o período em que estiver florida, voltando ao local de cultivo após as flores caírem. Um grande abraço!

      Excluir
  14. boa tarde sergio tudo bem?ADOREI SEU ARTIGO, MAS ESTOU COM UMA PREUCPAÇAO, MINHA ORQUIDIA ESTAR ABEINDO OS BOTOES DE FLORES, ESTÁ LINDA!!RSRSRS PORÉN O ULTIMO MELNORZINHO QUE FICA NO TOPODA ORQUIDA MUCHOU E CAIU,
    ….É NORMAL? FIZ ALGO DE ERRADO?ESTOU PREOCUPADA COM MINHA ORQUIDIA….

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz, boa tarde! Tudo bem? Que pena, sinto muito pelo seu botão. Mas não se preocupe, você não fez nada de errado. Infelizmente, este é um fenômeno que acontece, volta e meia. Às vezes, uma variação brusca de temperatura ou uma corrente de vento podem fazer com que alguns botões abortem. É normal, depende muito do clima.

      Muito obrigado pela visita, que bom saber que gostou do artigo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  15. Olá Sérgio, estou muito triste, , já perdi umas 3 orquídeas, e agora uma ja com botão veio a ficar amarelo e murcho.Tô muito triste mesmo as vezes tenho vontade de parar mad amo orquídeas. Seu blog está ótimo acho q vou aprender muito com vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosangela, que pena! Sinto muito pelas suas orquídeas… De fato, são coisas que desanimam, mas vale a pena insistir. Fico feliz por saber que está gostando do blog, muito obrigado pela visita e por compartilhar sua experiência conosco! Boa sorte e sucesso no cultivo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  16. Olá Sérgio! Muito bom seu artigo porém tenho uma dúvida. Minhas orquídeas estão dando botões e florindo mas as flores estão murchando antes mesmo dos demais botões abrirem.
    O que pode ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, HIlma, tudo bem? Que pena, isso de fato não é normal. Infelizmente, devido a alguns problemas como desidratação da planta, correntes de vendo, mudanças bruscas de temperatura, as flores podem sofrer ou mesmo os botões abortarem a floração. Procure ver estes fatores no seu ambiente de cultivo, dar uma examinada nas raízes e no estado das folhas. Espero que sua planta melhore. Muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  17. Oi, Sergio. Gostei muito do artigo, pois tira dúvidas importantes quanto à irrigação. Gostaria de saber se há alguma maneira para induzir a floração do cymbidium, nesse clima quente nosso, uma vez que ele gosta do frio para florescer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elisabeth, tudo bem? Que bom que gostou do artigo, muito obrigado por ler e comentar!

      Quanto ao Cymbidium, de fato, é uma orquídea que floresce melhor em climas frios. Aqui em São Paulo, ele ainda floresce sem o uso de artifícios. Mas há pessoas que passam a regar as plantas com água gelada ou colocar cubos de gelo no vaso, no período da noite. Isso a partir do outono, para simular a chegada do inverno. Nunca fiz, não sei se funciona, mas vale a pena tentar!

      Um grande abraço!

      Excluir
  18. Bom dia Sergio!!
    Gostei muito do seu artigo,e acabei sabendo porque os botões murcham e caem.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosa, Bom dia!

      Que alegria saber que gostou do seu artigo, sua opinião é muito importante para mim! Super obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  19. Olá Sérgio
    Li seu artigo e gostei muito.
    Tenho um cymbidium há aproximadamente 10 anos, A planta está em um vaso de plástico bem grande, com terra, e em espaço aberto.
    A planta cresceu muito, mas tenho problemas com a floração há cerca de 3 anos. Nascem hastes com botões, que amarelam e secam, antes que cresçam totalmente e antes que as flores abram.Este ano já perdi 2 hastes e no ano passado, várias nasceram, mas apenas 2 hastes abriram e as flores nasceram com manchinhas como se fossem peneirinhas.
    Isso se deve apenas a exposição ao tempo? Tem algo que eu posso colocar na planta para "fortificá-la" e garantir a floração?
    Um grande abraço e obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tânia, tudo bem? Que bom saber que gostou do artigo! Infelizmente, algumas mudanças climáticas podem levar as orquídeas a abortarem suas florações. Pode ser uma variação brusca de temperatura, correntes de vento ou excesso de umidade. Minha sugestão é evitar molhar as hastes e botões. Talvez este seja o motivo das manchas, por exemplo. Caso consiga protegê-la um pouco mais, nesta época, seria ideal.

      Um grande abraço!

      Excluir
  20. Olá Sergio,
    Muito bom teu blog. Tenho procurado muito por dicas mais específicas quanto à floração e o seu blog foi o que mais me ajudou. Porém, ainda fiquei com duvidas. Sou iniciante e só recentemente uma das minhas orquídeas floresceu, mas todos os broto murcharam. Fiquei arrasada! Agora, uns meses depois, a mesma orquídea floresceu novamente. São 2 galhos com brotos lindos. Um tem 18 brotos! O problema é que acho que já está começando a murchar um dos brotos. Não sei o que fazer para não perder mais essa floração.
    Você pode me ajudar.
    Obrigada. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laura, que bom que está gostando! Muito obrigado pelo apoio! Que pena, infelizmente, este é um fenômeno que ocorre com alguma frequência, o aborto dos botões florais. No caso de Phalaenopsis, por exemplo, isso acontece, vez ou outra. O importante é evitar molhar os botões, evitar aplicar adubo ou inseticida sobre as hastes com botões, além de protegê-los do sol direto, de correntes de vento e de mudanças bruscas de temperatura. Espero ter ajudado!

      Um grande abraço!

      Excluir
  21. oi Sergio,
    Muito legal a matéria, adorei.
    Adoro orquideas e como moro perto do Ceasa estou sempre lá e é impossivel não comprar uma ou mais.... de tanto comprar ja estou com uma coleção.
    No espaço que eu as colocava em um suporte na parede começou a dar muitas pragas e acabei mudando de lugar, pendurei todas no meu pé de acerola e estão super adaptadas.
    Minha pergunta> algumas como Phalaenopsis a praga comeu todas as folhas e chegou até o miolo, deixando a completamente seca, mas ainda tem algumas raizes, outras um pouco mais secas. Tentei planta-las junto ao tronco das arvores mas esta demorando demais para haver uma reação. Chegando a este ponto onde o miolo ficou seco, devo considerar como "mortas" e descarta-las ? Que dó...
    Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elisabete! Que privilégio morar tão perto das flores! Sinto muito pelas suas Phalaenopsis. De fato, quando todas as folhas se vão, é muito difícil conseguir recuperar a planta. O que pode ocorrer é ela soltar um keiki, um broto a partir deste miolo. Mas não é certeza de que isso ocorra.

      Um grande abraço!

      Excluir
  22. Bom dia minha orquidea esta com espatua e da pra ver os botoes pequenos so quer s está assim a 1 mês e eles não crescem maiz está verde a espátula o q pod ser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernando, bom dia! Sim, às vezes os botões demoram bastante para se desenvolverem dentro da espata. O importante é não deixar entrar água, para que eles não apodreçam. Acho que vale a pena esperar um pouco mais.

      Um grande abraço!

      Excluir
  23. Muito bom o site. Eu tenho uma phalaenopsis que adquiri há pouco tempo, não sei qual adubo usar e como aplicar o adubo, você saberia me dizer ?! E de quanto em quanto tempo devo usar ? Agradeço desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eduardo! Que bom que gostou, muito obrigado pela visita!

      O melhor é usar adubos com formulações próprias para orquídeas, do tipo NPK com macro e micronutrientes. Você encontra em lojas para jardinagem, garden centers e até grandes supermercados. O ideal é usar semanalmente, metade da dose recomendada pelo fabricante.

      Um grande abraço!

      Excluir