Orquídea Cattleya


Orquídea Cattleya labiata caerulea
Cattleya labiata caerulea

As orquídeas do gênero Cattleya, proposto por John Lindley em 1821, em homenagem ao orquidófilo William Cattley, estão entre as preferidas dos colecionadores. Provavelmente, são as primeiras a virem à nossa mente quando pensamos em orquídeas. Apresentando uma multitude de formas, cores e perfumes, as mais de 100 espécies de Cattleya e seus híbridos naturais ocorrem tipicamente por todo o continente latino-americano, com uma importante presença no território brasileiro.

Curiosamente, foi justamente uma Cattleya labiata caerulea uma das minhas primeiras orquídeas. Conhecida como a Rainha do Nordeste, esta Cattleya possui uma legião de fãs e cultivadores. Da mesma forma, existem os partidários da Cattleya walkeriana, orquídea que pode atingir valores estratosféricos devido à sua raridade, beleza e perfeição. Além de outras espécies belíssimas, este gênero também tem sido intensivamente utilizado na produção de híbridos complexos, de beleza excepcional. Gosto bastante da Sophrolaeliocattleya Golden Acclaim, cuja floração tive o prazer de acompanhar recentemente.


Orquídea Cattleya walkeriana 'Feticeira'
Cattleya walkeriana 'Feticeira'

Já tentei cultivar de tudo aqui no apartamento, mas foram as orquídeas do gênero Cattleya as que melhor se adaptaram às condições precárias deste ambiente artificial. Esta resistência deve-se às suas folhas rígidas e seus caules modificados, os chamados pseudobulbos, estruturas adaptadas ao armazenamento de água e nutrientes.

A única exigência maior destas plantas está relacionada à luminosidade, que precisa ser intensa para as orquídeas Cattleya, porém sem sol direto nas horas mais quentes do dia. Observando-se este fator, em breve poderemos ser presenteados com uma espata, estrutura que quase sempre anuncia a chegada dos botões florais destas orquídeas únicas.

Foi o que ocorreu com a orquídea Cattleya bicolor, de colorido contrastante e exótico, que demorou alguns anos até que resolvesse florescer aqui no apartamento. Mas trata-se de uma espera que sempre vale a pena, o resultado nunca decepciona.

A seguir, uma sequência de imagens reportando o desabrochar dos botões florais de uma Cattleya labiata, acompanhada de uma agradável trilha sonora. Sem dúvida, uma digna representante deste admirável gênero de orquídea.




22 comentários:

  1. Como eu disse no facebook, não tem como não apreciarmos a beleza ímpar de uma flor deste gênero. Estou com uma aberta, nem o nome sei, mas fico um bom tempo apreciando.

    Abração Sergio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luis! É verdade, eu sou suspeito para falar, já que gosto de todas. Até mesmo dos 'repolhões'! Mas não posso negar que as suas micro-orquídeas possuem um encanto especial. Eu vi sua Cattleya no Flickr, adorei! Muito obrigado pela visita e pelo prestígio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. SIMPLESMENTE EU AMO ORQUIDEAS.ADOREI SEU BLOG.MARIA ABRAÇO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria! Que bom saber, fico feliz que tenha gostado! Muito obrigado pela sua visita, seja bem-vinda!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. That is stunning, Sergio. A beautiful species and a beautiful photo. Congratulations on such a well-grown and well-flwoered. plant.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi, Ron! It's a pleasure to read your comment here, thank you so much for your kind attention! I'm glad you like the photo, your beautiful work is always an inspiration for me! All the best!

      Excluir
  4. lindas....estou com tres começando a florir, muito ansiosa para ver todas elas cheias de flores...bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angela! Que bom vê-la por aqui! Estou torcendo para que suas orquídeas floresçam lindamente, fiquei curioso! Muito obrigado pela visita e pelo apoio!

      Um grande beijo e tudo de bom!

      Excluir
  5. Que bela Sergio. Os Cattleyas são maravilhosos, mas eu não posso dar com a lavoura e eu falhei a florescer. Eu tive mais sorte com o Epicattleyas que também tem flores bonitas.Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angel Mar! Fico feliz em receber sua visita e ler seu comentário! Pena que suas Cattleyas não floresçam por aí. Não conheço bem as Epicattleyas, fiquei curioso! Com certeza, vou pesquisar sobre elas, quem sabe não se dão bem por aqui também!

      Muito obrigado pela visita! Um grande abraço!

      Excluir
  6. Olá,Sérgio!
    Meu amigo,fico daqui em estado de puro encantamento diante dessas majestosas orquídeas...Simplesmente "obras-primas" da natureza!!!! É mesmo como você nos disse, basta pensarmos numa bela orquídea que a imagem magnífica e exótica de uma Cattleya surge no nosso pensamento! E como não ficarmos emocionados com esta flor de beleza tão singular? Tive já algumas delas que duraram bastante tempo por aqui, mas misteriosamente (não sei se vítimas de alguma doença) elas se foram em algum inverno mais rigoroso ou no extremo calor de algum verão...Ainda tenho tanto para aprender sobre as orquídeas! Mas fico contente em saber que você tem tido bastante sucesso na lida com as Cattleyas... Com certeza um precioso e vivo presente, diante de toda a tua grande dedicação e carinho por estas maravilhosas orquídeas!
    Tudo de bom pra ti e um ótimo fim de semana!!!
    Um abraço grande daqui!!!
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teresa! Leio sempre com bastante alegria e interesse os seus comentários. Belas palavras, concordo plenamente! Fico triste em saber que suas orquídeas se foram. Mas torço para que muitas outras venham e permaneçam! Acho que é mais uma questão de escolher a orquídea certa para cada canto da casa.

      Muito obrigado pelo carinho da sua visita e do seu comentário! Um grande abraço e um excelente final de semana para você também!

      Excluir
  7. Sergio !!!
    Que show de planta, seu cultivo em apê é demais, parabéns.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bete! Imagine, bondade sua! Fico feliz que tenha gostado, mas confesso que essa é uma planta valente. Acho que sobrevive a tudo. Brigadão pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Um Espetáculo de flores. Parabéns pelo cultivo! Abç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Flávia! Tudo bem? Que bom receber sua visita, fico contente que tenha gostado! Muito obrigado pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Olá amigo. Tudo bem?!
    Sergio querido, temos uma orquídea a pelo menos três anos e no ano passado, sem que esperássemos ou fizemos alguma coisa para, ela florou duas vezes. Ficou linda, até postei algumas fotos dela.
    ...
    ...
    Vc acredita que na hora de enviar minha questão, a internet não salvou meu texto e perdi toda a narrativa que tinha feito. Ficou apenas o trecho acima, que copiei para colocar no diHITT.
    Ninguem merece...

    Fique bem amigo, acabou meu tempo. Volto outro dia para refazer minha pergunta.
    Um abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Tudo bem com vcoê?

      Poxa, que pena! Isso já me aconteceu algumas vezes. De fato, é muito frustrante. Acho que, de uma maneira geral, as conexões com a internet andam terríveis ultimamente.

      Fiquei curioso para saber a sua dúvida. Muito obrigado pelo contato e pela visita, para mim é sempre um prazer recebê-la aqui.

      Um grande abraço!

      Excluir
  10. Oi Sergio, tudo bem?
    Que encanto de orquídea! Suave, suave!!
    Sua cor clarinha com o "recheio" rosinha e amarelinho parece mesmo uma pintura surrealista!

    Esta é a que podemos adotar como a "verdadeira" orquídea, a que tem cara e presença de orquídea mesmo não é? rsrs
    Digo isso porque você já me mostrou tantas belezas e raridades, umas pequeninhas e delicadas, outros médias e temperamentais, algumas em explosão de cores e tantas outras e todas com um ponto em comum: rara beleza!!!
    Mas eu aprendi outro detalhe para cuidar das orquídeas lendo o seu artigo: precisam de intensa iluminação, mas a luz direta do sol deve ser abolida...Tantos erros cometi pensando que estava fazendo o bem para elas... tadinhas!! Mas eu ainda vou aprender tudo!!

    Adorei amigo! Muito obrigada por nos proporcionar essa delicadeza em flor!!
    Abraços e uma semana maravilhosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana! Tudo bem?

      Que ótimo receber sua visita e ler sua mensagem. Para mim, é sempre uma grande alegria!

      É verdade, esta é aquela orquídea clássica, chegando a ser um pouco comum! Esta família de plantas é tão rica e variada, mas de fato as Cattleyas as representam bem.

      Imagine, Adriana, tenho certeza de que, com a sua sensibilidade e inteligência, poderá cultivar lindamente todas as orquídeas do mundo. Basta começar. No que puder ajudar, estarei sempre à disposição!

      Mas eu que agradeço pelo comentário! Muito obrigado pelo carinho da sua visita!

      Um grande abraço e uma ótima semana para você também!

      Excluir
  11. Olá amigo , então eu tenho uma mini , alaranjada quando eu a comprei estava com 9 botões todos fechadinhos quando foram abrindo ví o tom alaranjado muito diferente das demais que tenho visto . agora estão com 3 últimas flores depois que acabarem a floração mantenho no mesmo vaso ? percebi que as raízes são bem finas e estão em um vaso bem pequeno e suas raízes estão saindo para fora e algumas estão ficam ressecadas , como devo proceder ?
    Gratidão sempre !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariza! Que legal, deve ser linda esta mini! Sim, você pode mantê-la no mesmo vaso. É normal que as raízes saiam do vaso e acabem secando. O importante é trocar de vaso quando os novos pseudobulbos estiverem saindo dele, ultrapassando a borda. Ou quando o substrato estiver velho, decompondo-se.

      Um grande abraço!

      Excluir