Uma orquídea sem espata - Lc. Mini Purple


Botão floral da mini-orquídea Laeliocattleya Mini Purple
Laeliocattleya Mini Purple

Sempre que um novo broto se forma por aqui, já começo a observar o desenvolvimento da folha e do pseudobulbo, ansioso por encontrar a famigerada espata. Embora não seja uma certeza, sua presença em uma orquídea já indica a possibilidade de flores a caminho. Não foi o que aconteceu com esta mini-cattleya, Lc. Mini Purple. Nada de espata. Já estava conformado quando, de repente, vejo uma verruga formando-se bem na base da folha, algo menor que um grão de arroz. Tratava-se de um belíssimo botão floral, todo faceiro e corajoso, crescendo sem proteção alguma.

Depois de uma pesquisa mais detalhada, descobri que a ausência de espata é uma característica deste híbrido primário famoso, registrado em 1965 por Rev. M. Yamada. É uma orquídea resultante do cruzamento entre Laelia pumila e Cattleya walkeriana, duas belíssimas espécies. O porte da planta é compacto e as flores relativamente grandes.

Outra característica marcante desta orquídea, ao menos em sua variedade tipo, é a rica pigmentação de todos os seus componentes. A folha parece ter levado um banho de tinta vermelha. Chega a ser meio aflitivo, como podemos observar na foto acima. Este é um indicativo de que a flor terá uma cor intensa. Vamos aguardar para conferir!

12 comentários:

  1. Obrigada pelas informações, como sempre fotos perfeitas, e o botão realmente forte. Parabéns pelo cultivo.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bete! Imagine, eu que agradeço pelo prestígio da sua visita aqui no blog. Muito obrigado pelo apoio, que bom que esteja gostando das fotos!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Entao aguardemos as lindas flores q se formarão desta linda planta! abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalon! Pois é, eu também! Acho que vai valer a pena. Muito obrigado pela torcida e pelo interesse, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Olá sergio, aqui na minha casa floriu uma que penso que seja exatamente esta que vc descreveu, porém a folha nao é tão pigmentada como a sua, se quiser dê uma olhada...

    http://www.flickr.com/photos/katelimgarcia/8561630758/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Katelim! Eu vi a sua orquídea e tenho quase certeza que se trata de uma Lc. Mini Purple, sim! Aliás, a sua é muito mais bonita do que a minha, mais delicada. Parabéns pela belíssima floração!

      Muito obrigado pela visita e um grande abraço!

      Excluir
  4. Eu tenho uma catleya que dá as flores sem espata, mas a flor nunca abre, sempre seca. o q eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem? Pois é, orquídeas podem abortar a floração, infelizmente. Comigo já aconteceu algumas vezes. Não sei bem como evitar, mas tenho lido que é melhor não mudar a planta de local, proteger as flores do sol e dos ventos, evitar molhar o botão com água, adubo ou defensivo...

      Acho que tomando estes cuidados, as chances de se conseguir a flor são maiores. Boa sorte com a sua Cattleya e muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Olá Sérgio!

    Parabéns pelo blog! Tenho uma Cattleya que já floresceu duas vezes, a época de floração dela é em meados de maio, junho. Porém, depois da floração do ano passado, foram nascendo alguns brotos que se desenvolveram e já apareceram as espatas. Já observei e dentro delas não há sinais de nada. Como das outras vezes surgiam as espatas sempre na época de floração e logo em seguida, já surgiam os botões, minha dúvida é: há possibilidade de na época de floração ainda surgirem botões nessas espadas presentes desde dezembro, ou essas já não abrigam mais botões?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem? Que bom que está gostando do blog, muito obrigado pelo apoio!

      Sim, essas espatas ainda podem trazer flores, nunca se sabe. Inclusive, algumas orquídeas no gênero Cattleya e seus híbridos podem florescer a partir de espatas secas. Sempre vale a pena aguardar. Boa sorte!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Oi, Sergio. Sabia que encontraria a resposta da minha dúvida aqui(rs). Hoje, sábado, é dia que adubo minhas meninas. O tempo fica mais longo sem o corre corre ocupado da semana. Tenho uma Blc. Oriental Mambo “Red Volcano” com uma espata de estimação. Está lá tranquila e majestosa testando minha paciência. Como não me revolto, a mantenho cuidada e inteira(rs). Agora a noite, sim eu espio minhas orquídeas no horário noturno, fui retirar um tutor que mantinha uma folha em pé, já que ela estava a fim de deitar e qual minha surpresa: duas pontinhas indicando botões, despontando cada um em duas folhas novas . Olhei de novo, quem sabe poderia estar alucinando, já que estavam sem espata, mas eles permaneciam lá. Pensei em anomalia e corri no seu blog. Descobri então que pode acontecer. Essas meninas sempre me surpreendendo. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Elizabeth! Perdão pela demora em responder. Que excelente notícia! Imagino sua surpresa, é sempre um momento mágico quando descobrimos botões florais. Parabéns pela novidade e muito obrigado por compartilhar esta alegria conosco!

      Um grande abraço!

      Excluir