O medo do amanhã


Flores da orquídea Oncidium ornithorhynchum
Oncidium ornithorhynchum

Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; 
E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. 
Mateus 6:28-29

Sempre gostei desta passagem, mas nunca havia parado para refletir mais profundamente sobre seu significado. Ontem, durante uma reunião muito agradável entre amigos, fui incentivado a pensar sobre quais seriam meus medos. Imediatamente, lembrei-me dos lírios do campo. E fui ler com mais atenção este trecho do Sermão da Montanha.

Tenho pavor de pensar sobre o meu futuro, sobre a velhice, a eventual pobreza, a solidão... Concordo que é um sofrimento por antecipação, que não faz o menor sentido, mas não consigo evitar. Neste contexto, ler estas palavras fez-me um bem enorme. Lembrei-me das orquídeas que, embora tão frágeis e submetidas a condições inóspitas, crescem, multiplicam-se e florescem lindamente. Como que conduzidas por uma força maior, sabem a época de emitir raízes, crescer novos brotos e fazer flores. Cada coisa a seu tempo.

Não sei se um dia aprenderei a lição que os lírios e orquídeas já sabem de cor. Mas eles ficam de exemplo e motivação para que um dia, quem sabe, eu chegue lá.

8 comentários:

  1. Sergio, boa tarde amigo!
    Seu espaço já é lindo por natureza pois é enfeitado com as mais belas orquídeas existentes!!
    Agora ficou ainda mais bonito com a adição desta passagem bíblica.

    Também, como você, reflito demais no meu futuro. Chego a perder o sono em algumas noites pensando no meu destino: se eu ficar doente e não poder trabalhar, sofrer um acidente ( pareço um tanto neurótica muitas vezes..rsrs)
    Então procuro colocar em prática aquele velho ditado de viver o atual momento como se fosse o único e último. Então fico mais aliviada!! Mas confesso que tem dias mais difíceis!!!

    O importante é seguir em frente, sempre!
    Um grande abraço amigo!
    Tenha uma ótima semana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana, imagine, bondade sua! Fico super feliz de receber sua visita e ler seu comentário. Que bom saber que gostou.

      Também conforta-me saber que não sou o único a sofrer por antecipação. Esses exemplos que você mencionou também são presença constante nas minhas preocupações!

      Mas muito obrigado pelas palavras, concordo plenamente que temos que viver o presente, por mais difíceis que possam ser nossos dias. Seu site tem sido fonte de paz e inspiração para mim, parabéns pelo trabalho!

      Um grande abraço e tudo de bom para você!

      Excluir
  2. Arrasou em Sergio.
    Além da planta estar linda, uma maravilhosa passagem.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bete, que bom que gostou! Muito obrigado pela visita! Uma ótima semana para você. Abraços!

      Excluir
  3. Que linda foto!!! Como Deus é lindo e bondoso nos presenteando com tantas belezas naturais q como vc citou a passagem: Não planta e não colhem e nem Salomão com td riqueza chegou perto da beleza de uma flor!!!! Parabéns pelas palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana, muito obrigado pelo comentário! Fico feliz em saber que gostou da foto e da citação. Com certeza, temos muito a aprender com a Criação. Um grande abraço!

      Excluir
  4. Que exemplar maravilhoso esse. É belíssimo esse Dendrobium. Essa passagem bíblica é minha orientação quando passo por alguma tempestade. Com a sua sensibilidade e o aprendizado com as orquídeas tenho certeza que sempre terá forças e fé pra cada batalha ou tempestade que surgir. beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Lucia, que ótimo saber que gostou! De fato, acho esta passagem inspiradora e reconfortante. Muito obrigado pelo carinho das suas palavras, sempre incentivando este trabalho!

      Um grande beijo e tudo de bom!

      Excluir