Orquídeas indestrutíveis


Orquídea Epidendrum ellipticum
Epidendrum ellipticum

Li este termo sui generis em um fórum americano sobre orquídeas. Eu buscava explicações para o súbito falecimento de uma orquídea minha e eis que o especialista do fórum a descreve como uma espécie praticamente indestrutível. Fiquei arrasado.

Recentemente, visitando a casa de uma pessoa muito querida e que tem o dom de multiplicar e florescer tudo o que é verde, deparo-me com esta orquídea da foto, o Epidendrum ellipticum. Percebi então que, sempre que vou lá, encontro vários representantes deste gênero floridos. São orquídeas bastante resistentes, adaptadas a ambientes rústicos e florescem o ano todo.

Quem sabe este Epidendrum, juntamente com seus parentes híbridos de cores variadas e belíssimas, não seja o candidato ideal para minha orquídea indestrutível? Confesso que nunca dei muita atenção para este gênero. Mas ao apreciar todos os detalhes da flor, sabendo da sua resistência e generosidade em florescer, já estudo acrescentá-la à minha lista de compras.

20 comentários:

  1. Os Epidendrum têm espécies que se adaptam bem em qualquer clima, suportando mesmo temperaturas muito baixas. Não são plantas muito vistosas mas apresentam flores muito delicadas e bonitas. Este da foto é muito belo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Américo, muito obrigado pela visita e pelo comentário! Que bom saber que eles se adaptam bem, eu tenho um ambiente muito inóspito, artificial. Estou mais confiante em comprar um aqui para o apartamento. Um grande abraço!

      Excluir
  2. Acho meio relativo esse negócio de orquídea de fácil ou difícil cultivo. Tudo vai da adaptação ao ambiente no qual as cultivamos. Já tentei cultivar orquídeas que muitas pessoas consideram de fácil cultivo e acabei as perdendo. Já desisti de tantas outras por não se adaptarem ao ambiente de meu orquidário. É, orquidofilia tem dessas coisas. Te desejo sorte com o epidendrum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliane, é verdade, concordo. Que bom ouvir isso de você, não acreditava que houvesse orquídea que você não conseguisse cultivar. Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  3. Ola Sergio..eu ja tive um Epidendrum denticulatum quando morava em apartamento. Ele apresentava rapido crescimento (cada cana possuia mais de 60cm de comprimento), nao precisava de periodo de repouso, se adaptou ao cultivo terrestre e semi-rupicola, em suma é super facil. Todavia para florir é preciso que a planta tome sol direto por no minimo 4h/dia com bastante brisa. Se voce conseguir satisfazer isso, eu recomendo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daniel, que interessante! Essa espécie eu não conhecia, vou procurá-la. É aproximadamente este o número de horas de sol que a nossa varanda recebe. Muito obrigado pela visita e pelas informações! Um grande abraço!

      Excluir
  4. Tenho mtos aqui, inclusive mudas pequenas q ainda não floriram, são plantas mto boas de cultivar, e as flores são lindas, adoro esse gênero. Vc vai gostar de tê-las, qdo não estão c flores estão com keikes ou emitindo mais brotinhos. Abç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flávia, que bom saber! Muito obrigado pelas dicas, de fato é uma orquídea bastante interessante. Sou apaixonado por keikes e brotos. Sou sempre bastante grato pela sua visita! Um grande abraço!

      Excluir
  5. É verdade, Sergio! Aqui em Floripa em muitas E. fulgens. Normalmente, encontram-se na restinga, ou até em regiões de capoeira. No telhado de minha casa surgiram algumas, que aparecem e desaparecem conforme o clima da época. Mas é uma parte meio-sombreada (praticamente sol indireto mas com luminosidade alta). São bem maiores que as da praia. Cheguei a medir mais de um metro uma vez. Pra experimentar, catei uma "filhote" dessas e coloquei num vaso em local com sol pleno - ambientando ela antes. O resultado foi que voltou a forma "original", com no máximo 30cm de altura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fred! Que interessante! De fato, sua região deve ter exemplares belíssimos desta espécie. Adoro a grande variação de cores. Adorei saber do seu experimento. De fato, quanto maior a luminosidade, mais compacta fica a planta. Muito legal!

      Sou sempre muito grato pelo seu interesse e consideração!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Poxa quero ser biólogo, mas sou um desastre para cuidar de plantas..rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vinícius, que legal saber que quer ser biólogo! Mas não desanime, eu também não tinha o menor talento para cuidar de plantas. Fui pegando o jeito aos poucos, ainda faço umas trapalhadas... Brigadão pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. boatarde! sergio amo mto as orquideas, tanto que tenho uma mini coleçao, e depresente sempre dou esta bela flor! mas tenho um pessimo defeito.. qndo revejo a plantinha que dei de presente sem estao maltratadas,, ai nao sei se escolhi mal ou se o presenteado nao cuidou adequadamente.. fico com aperto no peito com vontade de pegar p mim e cuidar de novo.. acho que sou lelé ne? ou isso é normal? normalmente dou dicas de rega e o local onde esta.......................................

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Boa tarde! Tudo bem? Que interessante, sabe que eu nunca havia pensado sobre esta questão? Geralmente, dou mudas a pessoas que gostam e cultivam orquídeas, sendo até mais experientes do que eu. Mas imagino a sua situação, deve dar um aperto no coração. Acho que você faz bem em tentar ensinar a pessoa, dar dicas. Parabéns pelo gesto!

      Muito obrigado pela visita e um grande abraço!

      Excluir
  8. Gostei mt da materia e do site de maneira geral, conheço ainda mt pouco sobre esse universo verde e esse site ajuda bastante, seria interessante trazer tb as atividades farmacologica ou pelo menos seu uso na medicina popular. Fica a dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Augusto, tudo bem? Que bom saber que está gostando do site, muito obrigado pela visita e pelo apoio! De fato, muito pouco se fala sobre as propriedades farmacológicas das orquídeas. Muito boa sugestão, vou pesquisar sobre o assunto!

      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Mais uma vez digo que o Cinnabarinum esta as ordens... Vc nao sabe ainda o que e indestrutível rssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, que bom saber! Muito obrigado pela consideração! Infelizmente, tenho sérios problemas com espaço aqui no apartamento. Mas agradeço de coração pela oferta!

      Um grande abraço!

      Excluir
  10. Realmente as orquídeas do gênero Epidendrum são extremamente rústicas. Ja encontrei exemplares vegetando em rochas, muros, sob matéria orgânica em restinga e até em ambiente terrestre. Minhas preferidas são os Epidendrum fulgens, tem um tom de vermelho alaranjado muito bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rui, tudo bem? De fato, gosto bastante do gênero devido a estas características. Muito obrigado pela visita e pela participação, enriquecendo o tema!

      Um grande abraço!

      Excluir