Backbulbs


Orquídea Cattleya labiata caerulea
Cattleya labiata caerulea

Já há alguns anos, acompanho com interesse o blog de um orquidófilo americano, o Backbulbs, que traz uma proposta inovadora. O autor, Richard Lindberg, dedica-se a construir sua coleção de orquídeas através dos backbulbs, que são os pseudobulbos mais velhos da planta, comumente denominados traseira.

Trouxe esta foto de uma Cattleya labiata caerulea para mostrar melhor estas estruturas. Os pseudobulbos da extrema direita são os mais velhos, ao passo que o da extrema esquerda, maior e com espata, é o mais recente. Este é o que deverá florescer em breve, assim espero. Geralmente, à medida que a orquídea cresce para fora do vaso, temos que replantá-la e, eventualmente, estes pseudobulbos traseiros acabam sendo descartados.

O que o Richard faz é colecionar estes bakbulbs, doados por outros orquidófilos que os jogariam fora. A partir daí, inicia-se um longo processo de recuperação, tentando fazer com que as velhas gemas adormecidas brotem e originem novas plantas. Pode levar anos, mas ao final do processo, ele terá uma orquídea adulta e florida a custo zero. A variedade de espécies que ele possui é impressionante. Eu só não sei onde ele consegue tanta doação, mesmo que de backbulbs...

18 comentários:

  1. nossa deve dar muuuuito trabalho fazer isso e precisa de mta dedicação!!!

    talvez se vc puser aqui no blog q quer os backbulbs as pessoas comecem a doar pra vc tb!!! hehehehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe!! Pois é, Lilize, dá trabalho sim. No caso dele, que tem estufas, com tudo controlado, o resultado é melhor.

      Mas eu estou muito longe de me atrever a fazer isso! Geralmente, eu faço o contrário... Compro plantas floridas e saudáveis, e no fim transformo em backbulb!

      Excluir
  2. Pois é, Sergio, até já tentei fazer isso há tempos atrás, sem tanta dedicação, confesso, mas os resultados foram desanimadores. Meu espaço já anda tão limitado que não posso me dar ao luxo de ocupá-lo com backbulbs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Eliane, acho que o segredo desta técnica é colocar os backbulbs em um local apropriado e esquecer. Eu também não poderia fazê-lo, na varanda de um apartamento. Mas acho tentadora a ideia de ressuscitar plantas a partir de pedaços fadados a ir para o lixo!

      Excluir
  3. Excelente matéria! Eu faço isso: só que diferentemente, não os ofereço a ninguém (egoísta...kkkkkkk), faço uma "nova muda! para mim! rsrsrsrsrs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalon! Hehehe! Eu confesso que já fiz isso, para ter uma muda de reserva. Mas, a partir daí, eu doaria mesmo! Que bom que gostou da matéria, muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Adoro suas matérias,vou até parar de repetir isso!
    Eu já pensei nisso,mas ainda estou na fase de querer que minhas orquídeas virem toceiras,em vasos cada vez maiores...devaneios de uma orquidoida..rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cida! Imagine, elogios nós nunca nos cansamos de ouvir, não é mesmo? Que ótimo saber disso, muito obrigado pela visita e pelo carinho! Concordo com você, acho que deixar entouceirar é o principal objetivo dos orquidoidos, como nós!

      Bjos e até mais!

      Excluir
  5. Já tentou colocar a gema velha em uma em mini estufa feita de garrafa pet e ver se ela solta muda, a denphal da certo agora com Cattleya não sei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem? Eu nunca tentei, mas acho que é uma ótima ideia! Tem tudo para funcionar, sim, vale a pena experimentar. A mini estufa deve acelerar o processo. Muito obrigado pela sugestão!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. tenho uma dessa ,ganhei da filha com flores ,ja faz 2 anos e nunca mais floriu ,ta linda com muitos bubos mas flor nd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria José! Tudo bem? Mas que pena que sua orquídea não floresceu. Geralmente, fornecer um pouco mais de luz, sempre indireta, ajuda na floração. Você também pode tentar uma adubação mais rica em fósforo, são conhecidos como adubos para floração. Boa sorte!

      Muito obrigado pela visita e um grande abraço!

      Excluir
  7. Boa noite Sergio! Tudo bem? Parabéns pelo blog, muito legal!

    Meu amigo é o seguinte, tenho duas dúvidas, comecei a cultivar Cattleya tem pouco tempo, já visitei alguns orquidários em busca de informação e enriquecimento sobre o assunto.
    Tenho uma comprada em supermercado, estava com uma bela flor e isso me encantou, mas como foi em supermercado, não estava identificada e gostaria da sua ajuda para ver qual seria o nome real desta.
    Vou colocar aqui o link dela florida, espero que ajude.
    http://www.flickr.com/photos/artwebrio/9325336059/in/set-72157634392469759
    Achei uma parecida na internet e acabei colocando o nome, mas não tenho certeza.

    A outra coisa seria a seguinte:
    Uma vez plantada a Cattleya em xaxim, da para fazer o replante futuramente quando ela ocupar o vaso por completo? Como faria isso?

    Muito obrigado!
    E mais uma vez parabéns pelo blog, acompanho sempre.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gustavo, boa noite!

      Tudo bem? Que bom, fico feliz em saber que está gostando do blog. Muito obrigado pela visita e apoio!

      De fato, a sua Cattleya é lindíssima! Adorei, parabéns pela compra. A foto ficou muito boa. Infelizmente, eu não saberia confirmar a identidade dela. Por ser uma planta híbrida, esta tarefa se torna mais difícil. O que não tira o valor nem a beleza da sua planta!

      Quanto ao replante, de fato, ela vai sofrer mais quando tiver que ser retirada do xaxim. Mas pode ser feito, deixando o vaso de molho por bastante tempo na água e soltando as raízes com cuidado. Algumas pessoas, para evitar este stress, colocam o vaso dentro de um maior e completam com substrato apropriado para orquídea. É uma solução.

      Imagine, eu que agradeço a você pela visita e participação.

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Amei o artigo, comecei a replantar minhas cattleyas e resguardei as traseiras para fazer novas mudas, espero que elas se desenvolvam rapidamente, alias, você já teve alguma experiência bem sucedida?! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernando, tudo bem? Que ótimo ler sua mensagem e saber que vai cultivar os backbulbs. Eu confesso que ainda não tive sucesso com este tipo de reprodução. Mas as condições por aqui são muito inóspitas, até mesmo para plantas inteiras. Boa sorte com o seu experimento, tomara que dê tudo certo. Muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir